Segunda, 16 de Maio de 2022 20:06
9298125-7000
Senado Federal Senado Federal

Adiada votação da MP que reduz imposto para operações de arrendamento de aeronaves

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, informou durante sessão desta quinta-feira (12) que a Medida Provisória do setor aéreo (MP 1.094/2021) ser...

12/05/2022 17h20
11
Por: Adão Gomes Fonte: Agência Senado
O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, informou que a Medida Provisória será votada apenas na semana que vem - Roque de Sá/Agência Senado
O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, informou que a Medida Provisória será votada apenas na semana que vem - Roque de Sá/Agência Senado

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, informou durante sessão desta quinta-feira (12) que a Medida Provisória do setor aéreo (MP 1.094/2021) será votada apenas na semana que vem. A matéria, que estava na pauta de votação desta quinta-feira (12), prevê isenção de Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) para pagamentos de leasing (arrendamento) de aeronaves por empresas brasileiras a empresas do exterior. A MP precisa ser votada até 1° de junho ou perderá sua validade.

De acordo com o texto, a redução do imposto tem validade até o final de 2026. Para 2022 e 2023, a norma reduz a alíquota de 15% para zero. Já para 2024 a medida prevê uma alíquota de 1%;  2% para 2025 e 3% para 2026.

Segundo justificativa do governo federal, a mudança vai beneficiar as empresas do setor de transporte aéreo regular de passageiros ou de cargas. Ao editar a MP o Executivo argumentou que a alíquota de 15% resultava em efeitos negativos sobre as operações de turismo, gerando aumento de custos e dificultando a recuperação do setor no cenário da pandemia. Com a medida, o governo afirma que espera diminuir os custos das viagens e incentivar o turismo. 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.