NO DISCURSO EM DAVOS, JAIR BOLSONARO DIZ QUE VAI CUIDAR DA SEGURANÇA PÚBLICA NO BRASIL, PARA QUE O PAÍS SEJA VISITADO. ELA FAZ PROPAGANDA DA AMAZÔNIA E DAS PRAIAS. EM MANAUS: POLÍCIA MILITAR APREENDE MIL SACAS DE CARVÃO VEGETAL EM SITUAÇÃO IRREGULAR DURANTE OPERAÇÃO "ÁGUIA - BOINA VERDE" AO ESTADÃO, HAMILTON MOURÃO TAMBÉM DISSE QUE DIVERGÊNCIAS ENTRE PAULO GUEDES E ONYX LORENZONI ESTÃO SUPERADAS. “TEM ESSES PRIMEIROS DEZ DIAS, QUE É O MOMENTO DE CONHECER AS COISAS. O PAULO E O ONYX JÁ TROCARAM BEIJINHOS E ESTÁ TUDO CERTO.”
Arrow
Arrow
Slider

Os atletas de hipismo no Amazonas

Os atletas de hipismo no Amazonas

 

Uma relação de amor, dedicação e muita parceria é o que há entre os alunos, carinhosamente chamados de cavaleiros e amazonas, e os cavalos da Escola de Equitação Tiradentes, do Regimento de Policiamento Montado Coronel Bentes (RPMon), da Polícia Militar do Amazonas (PMAM).

 

A escola, que atualmente trabalha com 12 alunos, proporciona a prática do hipismo para crianças a partir dos 7 anos de idade, trabalhando nos alunos a atenção, o equilíbrio, a coordenação motora, a postura e o condicionamento físico. E todos os benefícios são notados pelos pais em casa e no desenvolvimento da criança ou do jovem, na escola.

 

“Ela (filha) está há dois anos aqui. O desenvolvimento dela melhorou em quase tudo. Postura, estudo, ficou mais atenta. É motivo de orgulho”, é o que conta o servidor público Marcelo Melo, 50, pai de Gabrielly, 12, uma das alunas da escola.

 

A garota diz que sempre gostou de cavalo e descobriu a Escola de Equitação por meio de uma amiga. No início, até cogitou abandonar a atividade. “Eu pensei em desistir por medo, mas depois eu fui me acostumando mais, e desistir é uma coisa que está bem longe de acontecer”, disse.

 

Na Escola, o amor pelos cavalos e, sobretudo, pelo esporte, também foi passado de mãe para filha. Paula Pedroso, hoje com 32 anos, começou a montar aos 7 anos de idade e já participou de inúmeras competições. “É um amor que a gente tem, e é algo de que eu gosto tanto. E, além de ser um esporte, é uma coisa que realmente traz prazer. Estar em cima do cavalo, galopar, saltar, é muito prazeroso”, comentou.

 

Paula precisou se afastar do esporte por 10 anos. Agora, com Antonella Pedroso, de 7 anos, que pediu para começar a praticar hipismo, pôde voltar e ainda vê-la seguindo os seus passos. “Eu fiquei muito feliz porque ela mesma demonstrou interesse, e a gente só estava aguardando a idade para ela poder começar para vir. E ela ama”, falou, orgulhosa, a mãe.

 

“Aqui é um bom lugar para fazer hipismo, eu aprendo muito bem aqui com o professor, com a minha mãe como exemplo, com os amigos”, contou a pequena Antonella.

 

Filho de oficial do Exército e apaixonado pelo esporte desde criança, Eduardo Lobão é instrutor da Escola desde a sua fundação, há 30 anos, e afirma que a Escola de Equitação Tiradentes, além de proporcionar o esporte, também ajuda a formar cidadãos.

 

“Em cima desse conceito do esporte, a PM vem formando cidadãos, porque a gente, além de aplicar todas as técnicas do esporte olímpico, do hipismo clássico, também desenvolve nessas crianças a autoestima, a autoconfiança. Chegam crianças aqui com um medo total de cavalos e depois se acostumam, acabam saltando, acabam competindo, gostando do esporte”, disse o instrutor.

 

Competições – Dos 12 alunos da Escola de Equitação Tiradentes, sete estão em competições. Isso porque as outras crianças começaram este ano e ainda estão no início da aprendizagem, requerendo um tempo de adaptação até que o instrutor perceba que o aluno está apto a competir.

 

Em setembro deste ano, os sete alunos participaram da III Etapa do Campeonato Amazonense de Hipismo, realizada na Hípica Nilton Lins, com o patrocínio da Federação Amazonense de Hipismo. A equipe se sagrou entre os vencedores premiados no evento desportivo amador, que reuniu competidores de Manaus e de municípios do interior.

 

A equipe também participou do Campeonato Amazonense de Hipismo, no início de outubro.

 

Escola – A Escola de Equitação Tiradentes foi fundada em 1989, sendo a pioneira no Amazonas. Representa um dos instrumentos de aproximação da PMAM com a sociedade. As aulas acontecem de segunda a quinta, das 19h às 20h, na Cavalaria da PM, localizada na rua Tiradentes, bairro Dom Pedro l, zona centro-oeste de Manaus. A mensalidade custa R$ 250.

 

FOTOS: Divulgação/SSP-AM

Adão Gomes
Adão Gomes Administrator
Sorry! The Author has not filled his profile.
Os comentários estão fechados.
Arrow
Arrow
Slider