NO DISCURSO EM DAVOS, JAIR BOLSONARO DIZ QUE VAI CUIDAR DA SEGURANÇA PÚBLICA NO BRASIL, PARA QUE O PAÍS SEJA VISITADO. ELA FAZ PROPAGANDA DA AMAZÔNIA E DAS PRAIAS. EM MANAUS: POLÍCIA MILITAR APREENDE MIL SACAS DE CARVÃO VEGETAL EM SITUAÇÃO IRREGULAR DURANTE OPERAÇÃO "ÁGUIA - BOINA VERDE" AO ESTADÃO, HAMILTON MOURÃO TAMBÉM DISSE QUE DIVERGÊNCIAS ENTRE PAULO GUEDES E ONYX LORENZONI ESTÃO SUPERADAS. “TEM ESSES PRIMEIROS DEZ DIAS, QUE É O MOMENTO DE CONHECER AS COISAS. O PAULO E O ONYX JÁ TROCARAM BEIJINHOS E ESTÁ TUDO CERTO.”
Arrow
Arrow
Slider

Pavilhão Universal começa a ser remontado na praça Adalberto Valle

Pavilhão Universal começa a ser remontado na praça Adalberto Valle

Uma das marcas da gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto, a requalificação do Centro Histórico de Manaus, segue com três obras avançando dentro do programa “Manaus Histórica”: o Pavilhão Universal, a praça Tenreiro Aranha e a Biblioteca Pública Municipal João Bosco Pantoja Evangelista. Os projetos fazem parte do pacote de obras planejado pela Prefeitura de Manaus em homenagem aos 350 anos da capital.

Nesta semana, teve início a segunda fase do restauro e mudança do Pavilhão Universal, que foi desmontado da praça Tenreiro Aranha e passa a ser remontado na praça Adalberto Valle. A Tenreiro Aranha receberá obras de revitalização e recomposição do piso em pedra portuguesa, onde antes estava a estrutura.

“O olhar ao passado, a nossa identidade sempre foi uma das nossas prioridades, porque uma cidade só pode planejar o seu futuro se valorizar a sua origem, a sua cultura. Essa é a essência do “Manaus Histórica”, que substitui o PAC Cidades Históricas, do governo federal. Pelo atraso no repasse de recursos, assumimos a continuação das obras de revitalização do centro histórico com recursos próprios, graças ao nosso equilíbrio fiscal e organização das nossas contas públicas”, destaca o prefeito Arthur Virgílio Neto.

As estruturas metálicas e demais elementos arquitetônicos do Pavilhão Universal devem estar concluídos na nova praça até final de novembro. A obra tem valor estimado de R$ 1.088.463,10 e o espaço onde será implantado o pavilhão recebeu trabalho de infraestrutura, resgatando os traçados originais.

“Um dos belos exemplares da arquitetura neoclássica, o pavilhão foi construído em 1912 e irá compor um importante contexto no projeto de ressignificação do Centro Histórico de Manaus”, disse o coordenador dos projetos do Manaus Histórica, do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), Almir de Oliveira.

Outra obra que entra no terceiro mês de execução é a Biblioteca Pública Municipal João Bosco Pantoja Evangelista, ao lado da praça do Congresso, orçada em R$ 2.312.281,45. A previsão de entrega da obra é para fevereiro de 2020.

Fotos – Marinho Ramos / Semcom

Adão Gomes
Adão Gomes Administrator
Sorry! The Author has not filled his profile.
Os comentários estão fechados.
Arrow
Arrow
Slider