Confira neste artigo as principais estatísticas de redes sociais de 2018 no país e no mundo.

As marcas se renderam às redes sociais ou foram obrigadas a ingressar nelas? É mais provável que a resposta esteja na segunda afirmação.

As companhias observaram o total de pessoas que integram esse universo das plataformas de interação social e resolveram encarar a possibilidade de fazer parte e — por que não? — tirar vantagem deste mundo digital.

A tarefa não é fácil, mas é necessária. Muitas empresas buscam o social selling como uma estratégia para rentabilizar sua participação nesses espaços de interação com os consumidores. Outra iniciativa adotada é a de comunidades online, onde pessoas que dividem os mesmos interesses podem conversar entre si, tendo as marcas como mediadoras ou participantes.

Confira algumas estatísticas referentes às redes sociais no Brasil e no mundo e entenda o porquê é preciso estar cada vez mais inserido nesse meio.

Principais estatísticas de Redes Sociais em 2018

  1. Existem cerca de 7,6 bilhões de pessoas no mundo. Desse total, 4 bilhões (53%) têm acesso à internet; 3,1 bilhões (42%) são usuários ativos de redes sociais; 2,9 bilhões (39%) usam as redes sociais pelos seus dispositivos móveis, especialmente os smartphones. Os números são do relatório da Hootsuite do We Are Social.
  2. O Brasil está em terceiro lugar do mundo no tempo de uso de internet diário: são 9 horas e 14 minutos, atrás apenas da Tailândia (9h38m) e Filipinas (9h29m). Se for considerado apenas o acesso por dispositivos móveis, o Brasil ocupa a segunda colocação, com 4h21m, atrás da Tailândia e suas 4h46m.
  3. 66% dos brasileiros têm acesso à internet. Ou seja, é um mercado que pode crescer ainda mais.
  4. As redes sociais mais usadas no planeta, segundo o site Statista, são: Facebook, Youtube, Whatsapp, Facebook Messenger, WeChat e Instagram.
  5. No terceiro trimestre de 2012, o Facebook atingiu o primeiro bilhão de usuários no mundo. Ao fim do terceiro trimestre de 2018, a rede social chegou a 2,27 bilhões de usuários – um crescimento expressivo de 127% em seis anos. Somente o Brasil representa 127 milhões desse exército de usuários, um dos cinco maiores mercados para a companhia.
  6. O Facebook é também a plataforma mais usada pelas empresas (98%) brasileiras, seguida pelo Instagram (27%).
  7. Ainda assim, o Facebook não é o aplicativo de troca de mensagens mais usados no Brasil, posto que foi alcançado pelo Whatsapp e seus aproximadamente 130 milhões de usuários.
  8. Em junho de 2018, o Instagram atingiu a marca de 1 bilhão de usuários no mundo. O Brasil representa aproximadamente 5% desse público, com cerca de 50 milhões de contas ativas.
  9. Apesar da diferença entre os usuários, a pesquisa Social Media Trends mostra que o Instagram foi citado como a rede preferida do público em geral, liderando para 47,1% dos respondentes. O Facebook está em segundo lugar, com 29,6%.
  10. Conforme o Pew Research Center, 76% dos usuários do Facebook fazem ao menos uma visita por dia à rede social – outros 15% semanalmente. No Instagram, cerca de 51% dos usuários acessam diariamente a plataforma e 26% uma vez por semana.
  11. Quase 95% das empresas brasileiras já estão presentes nas redes sociais, segundo oSocial Media Trends, sendo que 62% delas consideram que essas plataformas têm um papel interessante para os seus resultados.
  12. 85,3% das empresas dizem estar nas redes sociais para aumentar a sua visibilidade online, enquanto 64,8% buscam interagir com o seu público.
  13. 44,4% das empresas do país postam em redes sociais com uma frequência média que varia de 1 a 3 vezes na semana. Outras 26,3% das companhias produzem algum tipo de conteúdo de 4 a 6 vezes.
  14. Imagens e gifs são os líderes em conteúdo desenvolvido pelas companhias brasileiras, com quase 80% de menções pelas companhias entrevistadas. Em segundo lugar, aparecem os vídeos e as URLs que encaminham para os posts em blogs.
  15. As ações mais comuns em plataformas de interação social que levam os consumidores às compras, segundo as marcas: ser receptivo (48%); oferecer promoções (46%); prover conteúdo educacional (42%); compartilhar imagens/artes interessantes (38%); ser engraçado (36%).
  16. De acordo com a Sprout Social, 51% das pessoas ouvidas em uma pesquisa falam que deixam de seguir marcas que postam conteúdo irritante e 27% dizem que reportam essa página como spam ou tentam bloqueá-las. Isso demonstra a importância de uma segmentação adequada do público e de uma curadoria do que será postado – se está alinhado à marca e aos seus valores.
  17. Os 5 tipos de conteúdo mais acessados e esperados pelos consumidores são: 30% links para mais informações; 18% gráficos ou imagens; 17% produção de vídeos; 11% textos; 7% fotos editadas. O relatório do Sprout Social traz alguns insights para gestores de mídias sociais de companhias.
  18. O mesmo documento mostra um desalinhamento entre o que as empresas estão fazendo e a expectativa dos consumidores. Os clientes buscam descontos e compras (73%), novos produtos e serviços (60%) e informações ou posts educativos (59%), enquanto as marcas estão apostando em informações ou posts educativos (61%), contar uma história (58%) e inspirar (53%).
  19. Estudo da PWC, com base em 1 mil entrevistas, mostrou que 77% dos brasileiros são influenciados pelas redes sociais na hora de comprar produtos, seja por comentários, likes ou interações com as marcas. É o poder da recomendação que beneficia as empresas e pode ser ampliado com o Marketing de Defensores.
  20. A mesma pesquisa indicou que 43% dos respondentes afirmaram conhecer novas marcas por meio dessas plataformas.
  21. O Instagram está dominando os negócios firmados por meio das redes sociais: 70% deles saíram desta plataforma, 27% do Facebook e 3% do Youtube. Em comparação a 2017, a lógica se inverteu completamente: eram 71% dos negócios via Facebook e 26,5% do Instagram, conforme dados da Nuvem Shop, que reúne 10 mil marcas ativas em sua plataforma de comércio eletrônico.

Ficou convencido de que as mídias sociais não podem ser mais ignoradas em sua estratégia de Marketing Digital? Saiba como turbinar suas redes sociais utilizando o Conteúdo Gerado pelo Usuário

Fonte:https://www.marketingdedefensores.com/estatisticas-redes-sociais-2018/