NO DISCURSO EM DAVOS, JAIR BOLSONARO DIZ QUE VAI CUIDAR DA SEGURANÇA PÚBLICA NO BRASIL, PARA QUE O PAÍS SEJA VISITADO. ELA FAZ PROPAGANDA DA AMAZÔNIA E DAS PRAIAS. EM MANAUS: POLÍCIA MILITAR APREENDE MIL SACAS DE CARVÃO VEGETAL EM SITUAÇÃO IRREGULAR DURANTE OPERAÇÃO "ÁGUIA - BOINA VERDE" AO ESTADÃO, HAMILTON MOURÃO TAMBÉM DISSE QUE DIVERGÊNCIAS ENTRE PAULO GUEDES E ONYX LORENZONI ESTÃO SUPERADAS. “TEM ESSES PRIMEIROS DEZ DIAS, QUE É O MOMENTO DE CONHECER AS COISAS. O PAULO E O ONYX JÁ TROCARAM BEIJINHOS E ESTÁ TUDO CERTO.”

NOTÍCIA FALSA NO WHATSAPP: Limão tem bactéria, mas não mata…

NOTÍCIA FALSA NO WHATSAPP: Limão tem bactéria, mas não mata…

Republicamos a matéria da Isabel Teixeira da Costa

limao1Única parte suja no limão é a casca.

Mais um boato falso espalha “terror” nas redes sociais. Este vem com nome e sobrenome: A fisioterapeuta dermato funcional Michelle Martins Carvalho Muniz informou que viajou com seu irmão na passagem do ano para a praia de Camboriu-SC. “No sábado, 3/1/16, (já começa o primeiro erro, porque dia 3 foi domingo), fomos nos divertir em uma casa noturna chamada IBIZA onde havia muita gente bonita, ambiente aconchegante. Foi uma noite superdivertida.
No domingo de manhã meu irmão acordou com fortes dores no estômago, febre alta e espasmos musculares. De imediato levamos ao Hospital Santa Inês, em Balneário Camboriú. Muitos exames e quatro dias de internamento, de início, eu suspeitava que os médicos soubessem o que ele tinha, mas não queriam contar.
Falavam que, possivelmente, fosse uma Salmonella, mas eu descartei a possibilidade já que nossa alimentação havia sido somente em casa. No dia 8/1/16 meu irmão infelizmente veio a falecer e, como os médicos ainda não haviam nos passado o diagnóstico, chamei meu advogado que entrou em contato com o Hospital.
Tivemos uma reunião diretamente com o diretor do Hospital. Para nossa surpresa o caso era o seguinte: as casas noturnas servem cervejas long neck, e muitas pessoas pedem para que seja colocada uma fatia de limão para um ‘toque especial’ (e porque não dizer mortal).
Decidi fazer umas pesquisas por conta própria, já que tenho um amigo próximo, pesquisador da escola de biologia Universidade Federal de Santa Catarina. Desta forma, pude descobrir que, apesar de tudo estar sendo abafado pelos fabricantes de cerveja, o problema, está nos limões fatiados que não são utilizados prontamente, e muitas vezes eles são fatiados antes mesmo dos bares e restaurantes abrirem, durante a tarde. Ácido cítrico do limão ‘velho’ em ação com os conservantes estabilizantes excessivos presentes na cerveja são um paraíso para micro-organismos já existentes naturalmente nas cervejas (Sacarovictus Coccus Cevabacillus ativus) se tornando um veneno letal tipo draft.
O resultado é a produção de uma toxina altamente nociva ao nosso organismo. A sugestão para quem talvez não acredite nesta mensagem seria pedir que o garçom fatie o limão na hora e na sua frente, isso minimiza e muito risco de qualquer tipo de infecção.”

Aí, fui pesquisar e, segundo o site e-farsas.com, isso tudo é mentira. Existe a casa noturna, mas eles não servem Long Necks, só cervejas em lata. Eles entraram em contato com o hospital e não há registro de atendimento deste tipo. A imprensa local também não noticiou nada do tipo.

Segundo o e-farsas, porque misturar limão com “Lactobacillus” faria mal? E outra pergunta: Será que essa mistura só é mortal nas cervejas Long Neck? Para saber a resposta, enviaram um e-mail para o Serviço de Atendimento ao Consumidor (sac@skol.com.br) da cerveja Skol. Na mensagem, perguntaram se existe mesmo na cerveja Long Neck os clarificantes excessivos e as bactérias Coccus e Lactobacillus e, se existirem, qual o problema de misturá-los com limão. A resposta foi:

“De: SAC – Serviço ao Cons. Skol (AC) Para: “‘farsasdaweb@yahoo.com.br’”
Assunto: Resposta Sac Skol – Data: Mon, 16 Feb 2004 10:23:14 -0300

Bom dia Gilmar,

Informamos que durante o processo de elaboração da cerveja não são usados clarificantes, e sim apenas auxiliares filtrantes, que são inertes (não tem qualquer ação sobre a cerveja) e, portanto, não interagem com o produto.

O único micro-organismo utilizado para a elaboração da cerveja é o fermento cervejeiro (Saccharomyces sp.). Bactérias do gênero Coccus e Lactobacillus não são utilizadas em nenhuma etapa do processo de produção, portanto não se encontram no produto acabado.

Além disso o ácido cítrico é encontrado em qualquer célula animal, vegetal em qualquer micro-organismo, pois faz parte de uma etapa da respiração celular, mais especificamente do ciclo do ácido cítrico, mais conhecido como ciclo de Krebs, portanto este está presente em todas as células.

Seu nome e endereço eletrônico foram cadastrados em nosso banco de dados para que possamos manter aberto um canal de comunicação sobre nossos produtos e serviços.

Mantenha contato sempre. Serviço ao Consumidor Skol
sac@skol.com.br – 0800-8850303”
Para não ter dúvidas, o e-farsas resolveu ligar para o “0800” da Skol. Uma atendente muito solícita forneceu a lista dos ingredientes para o preparo da bebida: Água potável tratada, malte, carboidratos (açúcares e amidos) lúpulo, antioxidante INS 316 (este, é usado para evitar a presença do oxigênio), estabilizante e acidulante – que atua como adjunto de aroma e sabor.

Em uma matéria feita com o Dr. Bactéria em 2008, ficou o alerta que a casca do limão é mais suja que uma nota de R$ 1, existente na época. Então, é preciso colocar o limão uma hora na geladeira, lavar com água sanitária ou detergente. Depois disso pode picar e guardar devidamente acondicionado dentro da geladeira.

Isabela Teixeira da Costa

 

Os comentários estão fechados.